top of page

Coleta de Padrões

Importância da Coleta de Padrões

Na perícia grafotécnica, quando nos deparamos com uma assinatura questionada, que se supõe falsa, se torna imprescindível, buscar, coletar materiais semelhantes aquela assinatura para comparar, confrontar com a questionada e analisar as divergências ou similaridades morfogenéticas, capazes de capacitar o entendimento técnico do perito para laudar sua conclusão, apontando a falsidade ou não da assinatura contestada.

Assim, se faz necessário coletar o padrão de assinatura do apontado autor originário da assinatura que se contesta. Porém, a assinatura passa por círculos de evolução, que remetem a idade gráfica e a cultura gráfica.


A idade gráfica, diz respeito a forma que os traços ou gramas, que compõe a escrita do indivíduo adquiri da sua infância à senilidade, enquanto a cultura gráfica, consiste na evolução fisiológica de cada indivíduo. É uma linha bem tênue que separa os dois conceitos, por isso, requer uma percepção bem fina do perito para perceber e laudar com precisão.


Para estabelecer os parâmetros do exame e análise grafotécnica, o perito precisa buscar exemplos da escrita e da assinatura do periciando, ou seja, buscar os padrões que servirão de alicerce ao confronto com a assinatura questionada.


E isso, se faz, através do formulário de coleta de padrões, onde o periciando, deverá consignar sua escrita cursiva e bastão, além de produzir no mínimo 20 vezes a sua assinatura.


Com isso, se busca que o periciando, aja de forma instintiva, automática, porque os padrões de escrita e assinatura, são desenvolvidos nos anos de sua vida, sendo fixados no sistema nervoso central, se fixando de forma automática, assim, ao exigir que o periciando imprima sua forma de escrever várias vezes de várias formas, fará com que ele em um momento ou outro perca o controle, o foco, imprimindo no papel o padrão que já está arraigado no seu âmago, no seu automatismo cerebral.


Assim, se consegue, identificar se a assinatura questionada realmente é falsa, porque apresenta robustas divergências morfogenéticas ou foi apenas uma tentativa de autofalsificação por apresentar fortes similaridades morfogenéticas com os padrões do autor originário.

9 views1 comment

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Denise Pinheiro
Denise Pinheiro
Sep 22, 2023

São informações muito importantes! Foi assim que ganhamos um processo contra determinado banco que falsificou a assinatura da minha cliente! Parabéns pelo artigo!

Like
  • Whatsapp
bottom of page